Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 14 de maio de 2018

Jornadas em Lisboa sobre o holocausto

A partir e amanhã o Instituto de História Contemporânea (IHC – NOVA FCSH) organiza umas jornadas abertas sobre a shoá e outros genocídios e crimes de massa nas instalações da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa. A inciativa conta com a co-organização e apoio do Mémorial de la Shoah (Musée et Centre de Documentation, Paris), da Memoshoá – Associação Memória e Ensino do Holocausto e do Instituto de Relações Internacionais (IPRI-NOVA).



É uma das primeiras iniciativas, em Portugal, a abordar as memórias do holocausto e de outros crimes de massa, contribuindo para uma análise crítica, transnacional e inter-geracional destas temáticas, razão porque o público-alvo desta iniciativa são os estudantes de História e de Ciência Política, bem como de outras Ciências Sociais ou Humanas.

As jornadas contarão com a intervenção de historiadores e investigadores em Ciência Política de Portugal e França, que abordarão, entre outros temas: a questão da memória e do esquecimento; os refugiados na Europa nos anos 30 e 40; os perpetradores nazis; a visão do mundo nacional-socialista e a ideologia salazarista; a atitude de Portugal face à Shoá; as atrocidades em massa e outros genocídios, entre os quais Timor Leste, Ruanda e ex-Jugoslávia; a violência em massa do estalinismo e a violência colonial.

A coordenação dos trabalhos está a cargo de Irene Pimentel (IHC – NOVA FCSH), Esther Mucznik (Memoshoá) e Bruno Boyer (Mémorial de la Shoah).

A inscrição é gratuita está aberta a todos e todas as interessadas, até ao limite dos lugares disponíveis. As inscrições devem ser feitas para o email jornadashoah@fcsh.unl.pt e o programa pode ser consultado AQUI.

Haverá tradução simultânea.

sexta-feira, 11 de maio de 2018

Volfrâmio durante a II Guerra em revista

A revista "História" do Jornal e Notícias traz na edição de abril cerca de 30 páginas, divididas por dois artigos, dedicados à questão do volfrâmio, especialmente durante o período da II Guerra Mundial.

O primeiro faz um retrato da atividade mineira e comercial em diferentes períodos do século XX, enquanto o segundo é uma reportagem dedicada à "convivência dos inimigos" alemães e britânicos em Arouca, uma das zonas onde a exploração de volfrâmio foi mais intensa durante o período da guerra.

O primeiro destes trabalhos é da autoria do professor João Paulo Avelãs Nunes enquanto o segundo é da autoria da jornalista Sara Dias Oliveira, com fotos de Maria João Gala.

O preço desta revista bimestral é de 3,90 Euros...

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Filme: "Debaixo do Céu"

É um filme que nos incomoda, porque nos envolve e não digo isto no mau sentido, antes pelos contrário. A forma como as histórias e as imagens interagem deixa-nos primeiro surpresos e depois faz-nos emergir na película. A história que estamos a acompanhar poderia ser a nossa ou a de alguém que conhecemos muito bem.


Antes de continuar esclareço que sou parte interessada neste filme. Há alguns anos colaborei com o realizador e a produção de "Debaixo do Céu" na procura de "protagonistas" para a película. Fui um das pessoas envolvidas na busca de refugiados judeus que passaram por Portugal durante o período da II Guerra Mundial, cujas experiências são o foco deste filme.

Dito isto, não tenho qualquer problema em dizer que muitas vezes colaboramos em projectos interessantes e dos quais gostamos, enquanto noutras - e isso acontece mais raramente - sentimos que estivemos envolvidos em qualquer coisa que não só foi bom, como valeu a pena. Para mim foi este o caso...

O realizador Nicholas Oulman pegou num interessante conjunto de depoimentos e misturou-os com imagens da II Guerra Mundial. Apenas ouvimos as histórias que se encadeiam, sem nunca ver o rostos de quem fala... Aos poucos somos também a história.

O documentário é poderoso e tem muito bom gosto. Também surpreende o que nos dias que correm é cada vez mais raro...

Este domingo no Indy Lisboa, no Cinema de São Jorge, por volta das 15 horas poderá assistir ao filme, numa sessão que conta também com a presença do realizador...

Até lá...

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Documentário na RTP: "Deportados para outro mundo"

Esta noite no programa "Linha da Frente", na RTP após o Telejornal, pode acompanhar "Deportados para outro mundo", uma Grande Reportagem que conta as histórias de portugueses presos e  utilizados como escravos pelos nazis durante a II Guerra Mundial.

Centenas de portugueses - poderão ser um milhar - foram utilizados como mão de obra escrava pelos regime de Hitler. Muitos foram trabalhar na Alemanha no início da guerra e depois foram obrigados a ficar devido à escassez de mão de obra.

Outros foram aprisionados depois de lutarem pelo exército francês ou na resistência e há ainda quem tivesse sido preso por defender ideias anarquistas ou comunistas.


Esta reportagem segue os passos de vários destes portugueses e recupera as sua histórias percorrendo os quatro cantos de Portugal e campos de concentração em França e na Áustria...

Histórias da nossa história recente...

Carlos Guerreiro