Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Quando Lisboa recebeu Vivien Leigh e Lawrence Olivier

Em Janeiro de 1941 os jornais portugueses exibiram orgulhosas primeiras páginas anunciando a passagem por Lisboa do casal de actores Lawrence Olivier e Vivien Leigh, numa passagem que os havia de levar para Inglaterra onde pretendiam colaborar no esforço de guerra.

Chamada de Primeira página do
jornal "O Século" de 8 de Janeiro de 1941
Olivier e Leigh tinham casado em segredo em Agosto de 1940, depois de divórcios bastante badalados, e eram ambos estrelas reconhecidas de Hollywood, apesar de tanto um como outro serem britânicos.

A presença na capital portuguesa do actor de “Monte dos Vendavais” e da actriz que recebera o Óscar pelo seu papel em “E tudo o vento levou” causou um reboliço pouco habitual no porto de Lisboa.

O casal chegou a bordo do navio americano Excambion depois de ter passado dois anos nos EUA, ainda neutrais, mas onde não se sentiam úteis à guerra ou protegidos devido às sua ideias.

Na América havia mesmo quem temesse pela vida dos dois actores que abertamente apoiavam Churchill e criticavam Hitler, irritando alemães, pró-alemães e isolacionistas americanos por igual.

Os jornalistas portugueses subiram a bordo e encontraram o casal a reunir malas e as descrições publicadas na maior parte dos periódicos é digna de qualquer revista cor-de-rosa dos nossos dias.

Lawrence Olivier regressava com a intenção de se juntar à RAF, pois tinha experiência como piloto. À chegada a Inglaterra seria desafiado para participar em mais um filme de propaganda e mais seria integrado na Fleet Air Arm, a Força Aérea da marinha. Nunca se viu envolvido em combate a até ao fim do conflito esteve envolvido no esforço de propaganda participando e realizando filmes com esse objectivo.

Ficam alguns detalhes das notícias publicadas em dois jornais da época: O "Diário de Lisboa" de 7 de Janeiro de 1941 e "O Século" do dia seguinte.

Parte da notícia do "Diário de Lisboa"
de 7 de Janeiro de 1941

Parte da notícia do Jornal "O Século"
de 8 de Janeiro de 1941
Carlos Guerreiro 

Sem comentários:

Publicar um comentário