Pesquisar neste blogue

terça-feira, 7 de abril de 2020

«Para ficar em casa»
We'll meet again, as fortalezas voadoras em Inglaterra

Esta série passou na RTP nos anos 80 e está disponível no youtube, mas apenas na versão original.

Vale a pena ver - ou rever - os vários episódios deste série que se centra especialmente na relação entre a população de uma pequena cidade inglesa e os militares americanos de uma esquadrilha de B-17's estacionada numa base das proximidades...

Fica o primeiro episódio...


Não esqueça, mesmo neste período que costuma ser de festejos. Se puder fique em casa...

segunda-feira, 6 de abril de 2020

«Para ficar em casa»
Nova série da RTP "A Espia"

A espionagem aliada e do Eixo em Portugal e a invasão de Timor são alguns dos temas que serão abordados na nova série de ficção da RTP - "A Espia"- que estreia na RTP na próxima quarta feira à noite.


A realização ficou a cargo Jorge Paixão da Costa e entre os actores contam-se algumas das caras mais conhecidas dos ecrãs portugueses, nomeadamente, Daniela Ruah, Maria João Bastos, Diogo Morgado, entre outros.


Uma série para acompanhar ao longo de oito episódios...

sexta-feira, 3 de abril de 2020

«Para ficar em casa»
Livro "Meridiano 28" de Joel Neto em Podcast

Por razões pessoais e profissionais o blogue "Aterrem em Portugal!" tem estado pouco activo e o objetiva era retomar a publicação de trabalhos com regularidade apenas depois do Verão, mas perante a actual situação entendi antecipar o regresso à blogosfera sob o título "Para acompanhar em casa".



Tendo em conta o período que estamos a atravessar tentarei disponibilizar nas próximas um conjunto de materiais - podcasts, filmes, arquivos, etc.. - sobre temáticas da II Guerra Mundial e de Portugal durante o mesmo período que podem ser consultados em casa e de forma gratuita. 

Hoje o destaque vai para o projecto de Joel Neto que está, semanalmente, a colocar on-line um podcast com um capítulo do seu livro "Meridiano 28", que já tínhamos referido num artigo aquando da sua publicação em 2018.


Neste momento já estão disponíveis dezena e meia de capítulos que podem ser ouvidos em Soundcloud... Basta clicar e ouvir o próprio autor a ler a sua obra.

Não se esqueça de seguir e partilhar este trabalho inédito de Joel Neto...

Todas as sugestões são bem vindas e fico às espera da vossa participação e se puder continue em casa...

Carlos Guerreiro

segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

Um bilhete para o Serpa Pinto, uma passagem para a vida

Hoje, 27 de janeiro, é Dia Internacional da Lembrança do Holocausto. Trata-se de um momento em se recordam aqueles que morreram e sofreram nos campos de concentração nazis durante a II Guerra Mundial.
Bilhete e ementa da viagem que o Serpa Pinto realizou em janeiro/ Fevereiro de 1942.
(Colecção particular)
Nos últimos anos confirmou-se que entre eles havia também portugueses, mas o país ficaria mais conhecido durante este período negro da história como a porta que permitia a fuga aoss que tentavam escapar ao nazismo e aos seus campos de morte.
Do porto de Lisboa partiram milhares com diversos destinos deixando para trás uma Europa em guerra, alimentando a esperança de reconstruir a vida.



Há alguns meses publicámos uma série de artigos onde recordávamos o navio Serpa Pinto, o incidente em quase foi afundado por um u-boat e o facto de ter sido um dos principais navios envolvidos no transporte de refugiados para o outro lado do Atlântico.
Hoje deixamos imagem de um dos bilhetes, de primeira classe, que asseguraram essa fuga numa das viagens que o navio realizou em janeiro de 1942 para a Jamaica e os EUA. Junta-se ainda uma ementa em francês da mesma viagem e parte da lista de passageiros onde destacámos os nomes do casal Ragozinski, Anatole e Helene, e da pequena filha Josephine de 2 anos, a quem este talão de viagem estava atribuído.
Os Ragozinski, todos os outros nesta lista e centenas de outros que seguiram nesta e noutras viagens, estavam em fuga apoiados pela Joint, uma das muitas organizações que financiaram a apoiaram os refugiados que tentavam escapar à morte… 
Carlos Guerreiro