Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

Um bilhete para o Serpa Pinto, uma passagem para a vida

Hoje, 27 de janeiro, é Dia Internacional da Lembrança do Holocausto. Trata-se de um momento em se recordam aqueles que morreram e sofreram nos campos de concentração nazis durante a II Guerra Mundial.
Bilhete e ementa da viagem que o Serpa Pinto realizou em janeiro/ Fevereiro de 1942.
(Colecção particular)
Nos últimos anos confirmou-se que entre eles havia também portugueses, mas o país ficaria mais conhecido durante este período negro da história como a porta que permitia a fuga aoss que tentavam escapar ao nazismo e aos seus campos de morte.
Do porto de Lisboa partiram milhares com diversos destinos deixando para trás uma Europa em guerra, alimentando a esperança de reconstruir a vida.



Há alguns meses publicámos uma série de artigos onde recordávamos o navio Serpa Pinto, o incidente em quase foi afundado por um u-boat e o facto de ter sido um dos principais navios envolvidos no transporte de refugiados para o outro lado do Atlântico.
Hoje deixamos imagem de um dos bilhetes, de primeira classe, que asseguraram essa fuga numa das viagens que o navio realizou em janeiro de 1942 para a Jamaica e os EUA. Junta-se ainda uma ementa em francês da mesma viagem e parte da lista de passageiros onde destacámos os nomes do casal Ragozinski, Anatole e Helene, e da pequena filha Josephine de 2 anos, a quem este talão de viagem estava atribuído.
Os Ragozinski, todos os outros nesta lista e centenas de outros que seguiram nesta e noutras viagens, estavam em fuga apoiados pela Joint, uma das muitas organizações que financiaram a apoiaram os refugiados que tentavam escapar à morte… 
Carlos Guerreiro

Sem comentários:

Publicar um comentário