Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Agenda cheia em Janeiro

Para os interessados em temas relacionados com a 2ª Guerra Mundial há muito por onde escolher até ao final deste mês, especialmente na zona de Lisboa, mas não só.

Imagem da Brochura “Exilados, políticos e diplomatas em tempos difíceis".

Já no próximo sábado o Espaço Memória dos Exílios, no Estoril, recebe o lançamento da brochura “Exilados, políticos e diplomatas em tempos difíceis", que reúne a informação contida numa exposição que esteve no local sobre o mesmo tema.

No mesmo dia e no mesmo local será apresentado, em conjunto com a Embaixada da República da Polónia, o documentário de 1993, “Varsóvia não esquecerá”, da realizadora Maria Kwiatkowska. A iniciativa arranca por volta das 15.30 horas (ver AQUI).

No domingo, dia 20, vamos conhecer a Lisboa do tempo da guerra com o seu mundo de sombras. Como guias terá José António Barreiros e Natércia Caneira que durante todo o dia irão conduzi-lo pelas vielas, ruas e avenidas da cidade para conhecer algumas das suas histórias.

A visita começa às 9.30 horas e durará todo o dia. O ponto de encontro é em Entrecampos, frente à Câmara Municipal e os sócios do Centro Nacional de Cultura pagarão 55 euros para realizar a visita. O preço inclui almoço e o grupo não poderá ter mais de 45 pessoas.

Fica a nota do comunicado para adoçar a vontade de passear:

“Anos 40... No meio do “glamour” do Casino e do Hotel Palácio, rodopiavam mulheres bonitas e sensuais, homens aprumados e vistosos, espiões, refugiadas com os seus cabelos e formas de estar tão próprias que fizeram moda, homens e mulheres que procuravam passar despercebidos com as suas vestes cinzentas e apagadas. Por todo o Mundo se ouvia o troar das armas de fogo enquanto no Estoril a guerra era outra; era feita em surdina, era a guerra da espionagem e contraespionagem, das conspirações e das intrigas políticas. Por aqui passaram Reis, Arquiduques, Condes e um sem número de personagens que, vindas de toda a Europa, aqui encontravam refúgio e abrigo permanente ou temporário.”


Dia 25 é a biblioteca Muncipal José Régio, em Vila do Conde, que vai ser palco para a apresentação, mais a norte, do livro de José Correia Guedes, "Na Rota do Yankee Clipper. A sessão está marcada para as 21.30 horas.



No dia 26, também no Espaço Memória dos Exílios, será tempo para me encontrar com aqueles que conhecem o “Aterrem em Portugal”, mas também com novos leitores e interessados nestes temas.

Para tentar agradar a uns e a outros – o que nem sempre é fácil – irei falar do projecto de que resultou o livro em 2008, mas também do muito que aconteceu depois. Para saber mais sobre o que vai acontecer nessa tarde de sábado no Estoril, clique AQUI.

Na segunda feira seguinte, dia 28, vai mais uma vez falar-se da “Lisboa em tempo de Guerra”. Agora será na Sociedade Portuguesa de Geografia, na Rua das Portas de Santo Antão, que voltará a encontrar José António Barreiros, acompanhado desta vez de Margarida Magalhães Ramalho.

A Conferência começa, no anfiteatro da Sociedade, por volta das 18 horas.


No dia 30 é altura de sair da zona de Lisboa e ir até Sines, no Alentejo, onde o Centro Cultural inaugura uma exposição dedicada a Janusz Korczak, no âmbito do Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto.

A abertura da exposição será acompanhada de uma palestra sobre este pedagogo que introduziu grandes reformas no sistema de ensino polaco.

Fundador de um orfanato para crianças judaicas, morreu no campo de concentração de Treblinka, acompanhado dos seus alunos, apesar de ter recebido propostas para se salvar (leia mais AQUI).

Boas escolhas
Carlos Guerreiro

Sem comentários:

Publicar um comentário