Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 19 de abril de 2012

«Ministério das Propagandas» REVISTA VITÓRIA

Como explica logo na segunda página, a revista “Vitória” tem como objectivo divulgar as informações e os relatórios dos mais importantes acontecimentos militares alemães.

Este número, o primeiro, começa por avançar com os dados relativos aos primeiros cinco meses de 1941.

Desconheço se posteriormente saíram mais alguns números desta publicação.

A mais conhecida revista de propaganda de guerra alemã (em português) chamou-se “Sinal”, uma edição “gêmea” da “Signal” que saia em várias línguas em países ocupados e neutrais.

Encontrar uma outra revista, dentro do mesmo género e com pretensões de se assumir como periódica, foi por isso uma surpresa e apesar do mau estado não tive, no entanto, dúvidas em juntá-la à minha colecção.

Peço já agora a quem tiver outros números ou informações sobre esta revista que me contacte ou deixe essas informações no blogue.

De qualquer forma este primeiro número faz – ao longo de 16 páginas com muitas fotografias e ilustrações - um balanço da actividade das forças alemãs que nesta altura tinham diversas razões para estarem satisfeitos.

No mar a frota de submarinos somava vitórias sobre a marinha britânica. Garantem os números apresentados que dispersaram 19 comboios de navios e afundaram um cruzador de batalha. Em comparação as suas perdas são quase insignificantes.

 Já a Força aérea alemã continuou os “furiosos” ataques à ilha britânica. Especialmente a portos e estaleiros para “destruir a capacidade produtiva dos britânicos”… Reforça-se também a ideia de que foi a Inglaterra a começar os ataques nocturnos a cidades e centros civis da Alemanha, razão porque foram obrigados a responder na mesma moeda.

As intervenções no mediterrâneo – através da força aérea em Janeiro de 1941 e em Fevereiro desse mesmo ano através dos Africa Corps – comandados pelo General Rommel, merecem também destaque.

Com um pouco menos de atenção merece também referência a intervenção na Jugoslávia, noutras áreas dos balcãs e também na ilha de Creta…

Apesar de vitoriosa no campo de batalha, em 1941, a máquina de propaganda alemã tinha dificuldade em penetrar nos meios de comunicação portugueses. são vários os protestos dirigidos às autoridades pelo facto de certos comunicados não surgirem nas páginas dos jornais lusos.

O lançamento desta publicação talvez seja uma tentativa de resposta a essa dificuldade em chegar aos portugueses.




Capa e “editorial” do número 1 da revista “Vitória” publicada em Julho de 1941.



Fotografias da guerra no mar e no ar contra o Reino Unido. 






Os Africa Corps no deserto Líbio. Mapas, números e esquemas asseguram uma fácil compreensão da mensagem. 






No ataque a creta, destaque para o corpo de paraquedistas que conquistou a ilha aos britânicos. 



Uma forma simples de resumir as intervenções em curso quando a revista foi impressa. 



Penúltima página com gráficos de leitura fácil para exemplificar as perdas dos britânicos desde o princípio de 1941. 



Fotografias da última página e parte do texto onde negro é reforçado o número de perdas por parte do inimigo. 


 Carlos Guerreiro

Nota: A 4 de Maio de 2012 foram publicadas novas informações sobre esta revista. Pode lê-las AQUI.


<---------------------------------------->
Para ler mais sobre
                           "Ministério das Propagandas"
                           Propaganda


Sem comentários:

Publicar um comentário