Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 8 de março de 2013

Para sair de casa em Março

Temos um mês de Março preenchido com iniciativas para todos os gostos e que começam já hoje, no Espaço Memória dos Exílios, no Estoril, com o primeiro de 14 filmes e documentários que até fim de abril vão animar algumas tardes e noites daquele espaço.

Todas as sessões trazem filmografia relacionada com a segunda Guerra Mundial e acontecem às sextas (ás 21 horas) e aos sábados (16 horas). Cada uma destas sessões contará com a presença de um comentador que, no caso do filme de hoje - Aristides de Sousa Mendes – será o realizador, Francisco Manso.


Fica o cartaz das sessões que se estendem até Abril, mas se quiser saber mais sobre cada uma das peliculas ou dos comentadores pode clicar AQUI.

Também este fim de semana, no sábado, os amantes da aviação, devem ligar-se à TSF que vai estar no Museu do Ar, no programa “Encontros com o Património”, de Manuel Vilas Boas. É sintonizar a partir entre as 12 e as 13 horas.

A 19 é apresentado um novo livro “Salazar, Portugal e o Holocausto”, da autoria de Irene Pimentel e Cláudia Ninhos. O livro, que já se encontra à venda, será apresentado, por Pacheco Pereira, no auditório do Goethe Institut em Lisboa.



A espionagem será o tema para um outro encontro na Sociedade Geografia de Lisboa. “A guerra Secreta no Portugal de Salazar”, vai ter como guia o advogado e autor José António Barreiros.

Esta iniciativa terá lugar no anfiteatro da Sociedade Portuguesa de Geografia, no dia 22, por volta das 17.30 horas. Ficam ainda sugestões para duas exposições.





O porto de Lisboa em fotografias está patente na Fundação Oriente, em Lisboa. Entre as várias imagens encontram-se duas que estão relacionadas com os acidentes que vitimaram várias dezenas de pessoas no Tejo, quando dois hidroaviões de passageiros se despenharam em Janeiro e Fevereiro de 1943 (ver mais informação AQUI).

Mais a norte, poderá acompanhar “Quando a gente andava ao Menério”, uma exposição que conta a história das explorações mineiras de Proença-a-Velha e, obviamente, a época em que o volfrâmio foi o centro de todas as atenções (ver mais informação AQUI).

Muitas razões para sair de casa… na nossa lista de eventos poderá encontrar mais pormenores sobre estas actividades. Clique AQUI.

Carlos Guerreiro

Sem comentários:

Publicar um comentário