Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Leituras de Verão 2011 (Ficção II)

Com estes dois livros de ficção fecho as minhas propostas de leitura para este Verão. Mais uma vez desconheço o conteúdo das obras... Não tenho tempo para ler tudo.

Tanto num caso como noutro li boas críticas. De resto o primeiro livro já vai - segundo vi recentemente - na 17ª edição.

Sobre o segundo - o de Aristides de Sousa Mendes - pouco há dizer até porque a personagem é bastante conhecida...

Ficam as sugestões e as sinopses oficiais...

ENQUANTO SALAZAR DORMIA de Domingos Amaral

Edição de Casa de Letras, com o ISBN 9789724616544

Sinopse Oficial:

Lisboa, 1941. Um oásis de tranquilidade numa Europa fustigada pelos horrores da II Guerra Mundial. Os refugiados chegam aos milhares e Lisboa enche-se de milionários e actrizes, judeus e espiões. Portugal torna-se palco de uma guerra secreta que Salazar permite, mas vigia à distância.

Jack Gil Mascarenhas, um espião luso-britânico, tem por missão desmantelar as redes de espionagem nazis que actuavam por todo o país, do Estoril ao cabo de São Vicente, de Alfama à Ericeira. Estas são as suas memórias, contadas 50 anos mais tarde. Recorda os tempos que viveu numa Lisboa cheia de sol, de luz, de sombras e de amores.

Jack Gil relembra as mulheres que amou; o sumptuoso ambiente que se vivia no Hotel Aviz, onde espiões se cruzavam com embaixadores e reis; os sinistros membros da polícia política de Salazar ou mesmo os taxistas da cidade. Um mundo secreto e oculto, onde as coisas aconteciam "enquanto Salazar dormia", como dizia ironicamente Michael, o grande amigo de Jack, também ele um espião do MI6.

Num país dividido, os homens tornam-se mais duros e as mulheres mais disponíveis. Fervem intrigas e boatos, numa guerra suja e sofisticada, que transforma Portugal e os que aqui viveram nos anos 40.



O CÔNSUL DESOBIDIENTE de Sónia Louro


Edição de Saída de Emergência, ISBN: 9789896371623

Sinopse Oficial:

Há pessoas que passam no mundo como cometas brilhantes, e as suas existências nunca serão esquecidas. Aristides de Sousa Mendes foi uma dessas pessoas. Cônsul brilhante, marido feliz, pai orgulhoso, teve a sua vida destruída quando, para salvar 30.000 vidas, ousou desafiar as ordens de Salazar.

Cônsul em Bordéus durante a Segunda Guerra, é procurado por milhares de refugiados para quem um visto para Portugal é a única salvação. Sem ele, morrerão às mãos dos alemães. Infelizmente, Salazar, adivinhando as enchentes nos consulados portugueses, proibira a concessão de vistos a estrangeiros de nacionalidade indefinida e judeus.

Sob os bombardeamentos alemães, espremido entre as ameaças de Salazar, as súplicas dos refugiados e sua consciência, Aristides sente-se enlouquecer. E então toma a grande decisão da sua vida: passar vistos a todos quantos os pedirem. Salvará 30.000 inocentes mas destruirá irremediavelmente a sua vida.

Informação sobre outros livros AQUI 

Sem comentários:

Publicar um comentário